Notícias
< voltar

Projeto O Contágio Pela Leitura

11/11/2019

Projeto O Contágio Pela Leitura

Projeto se constitui como uma tentativa de formar leitores e multiplicadores de leitura no município de Água Nova, no interior do Rio Grande do Norte O Contágio Pela Leitura é formado por 32 profissionais, entre pedagogos, professores, alunos das escolas municipais, pais e estudantes universitários que trabalham em função de levar à comunidade a leitura de forma prazerosa a partir de ações voltadas para a formação do leitor. "Nessa perspectiva, temos como foco a leitura literária, no sentido de incorporá-la no dia a dia como algo agradável e necessário, agregando conhecimentos para todos os aspectos da vida", afirma Sédima Ferreira, coordenadora geral do projeto.  De acordo com os organizadores, o que há de inovador é a referência de um projeto que persiste em se manter de pé em um município com uma realidade carente, mas que mesmo em meio às dificuldades tem se reinventado para levar a literatura à comunidade, o acesso aos livros para aqueles que não tem contato com ele. O projeto  conta com um ponto de leitura, o que aberto diariamente e atende, aproximadamente, 150 crianças e adolescentes, visto que não há distinção de público. A iniciativa se constitui como uma tentativa de formar leitores e multiplicadores de leitura. "E sendo assim, abraça a literatura como sua principal aliada, tendo como fundamento a relevância que a leitura literária exerce na construção psicológica e linguística do sujeito, uma vez que na sociedade atual, a prática da leitura tem se tornado algo indispensável ao desenvolvimento de sujeitos críticos e participativos na sociedade, e a literatura se mostra como o principal e mais viável caminho para a formação de leitores", diz Sédima. Em caráter de sistematização, no início do ano foi elaborado um cronograma geral das atividades a serem desenvolvidas, dentre essas ações, as de caráter contínuo: ponto de leitura, feira literária e chá literário. As atividades oferecidas no ponto de leitura estão ligadas diretamente ao atendimento diário das crianças e adolescentes, dentre essas atividades estão: visitas; registro e empréstimo de livros, contação de histórias, rodas de leitura; apresentações teatrais; saraus poéticos; gincanas e oficinas literárias, bem como a visita, semanalmente, de um poeta local para orientar as atividades aos visitantes do ponto. A feira literária ocorre anualmente no mês de dezembro e conta com a participação de escritores locais, regionais e nacionais bem como apresentações e recitais para culminância do evento. E o chá literário, ação mais recente adotada pela OSC, é realizada mensalmente em diferentes pontos da cidade, de modo que um voluntário se responsabiliza como mediador da leitura para levá-la ao grupo e conversarmos sobre.  O Contágio Pela Leitura tem apresentado alguns resultados importantes, no que tange à promoção de uma Água Nova mais leitora: o ponto de leitura; escritores formados (um voluntário que se tornou poeta cordelista com livro publicado); mediadores de leitura formados; feira literária (com a participação de escritores e poetas nacionais, regionais e locais); e a participação semanal de um público expressivo que vivencia com entusiasmo a leitura e a arte disponibilizadas pelo projeto. Os reconhecimentos externos também não tardaram a aparecer: o projeto foi contemplado no edital do Prêmio Todos por um Brasil de Leitores (2015), foi finalista do Prêmio Itaú Unicef (2018) e apoios da Comunidade Presente (2019) e é finalista da quarta edição do Prêmio IPL.



Você também pode gostar