PROJETO
TRADUÇÃO, PROCESSO DE CRIAÇÃO E MÍDIAS SONORAS (PRO.SOM)

Natureza do projeto
Promoção do acesso ao livro (feiras, blogs, sites etc), Formação de leitores em geral e de leitores de literatura, Valorização / campanhas de promoção da leitura, Outra natureza do Projeto

Finalista 2019

Organização responsável:
.


Categoria da organização




O Projeto Tradução, Processo de Criação e Mídias Sonoras (PRO.SOM) tem atuado de maneira ativa na Universidade Federal da Bahia com a produção de audiolivros a partir de textos traduzidos para o português e adaptados para peças radiofônicas, a fim de estarem acessíveis para deficientes visuais e demais interessados nas mídias produzidas, bem como textos voltados para famílias de crianças com microcefalia.


O Projeto PRO.SOM tem contribuído de maneira ativa na sociedade com a criação de mídias sonoras. Uma parcela do material é distribuída gratuitamente para Bibliotecas e Institutos de Cegos de todo o Brasil. Também, proporcionamos o acesso livre aos audiolivros produzidos através do Repositório da Universidade Federal da Bahia, que podem ser acessados em PDF e áudio via streaming. Assim, nos destacamos como um Projeto importante por promover a Acessibilidade.


Tornar acessível em mídia sonora obras de língua inglesa traduzidas para a língua portuguesa, adaptadas, roteirizadas e gravadas em audiolivro. Publicar audiolivros voltados para a temática da acessibilidade, por ressaltar temas como microcefalia e deficiência visual.


Publicar os audiolivros: A ilha, adaptação da obra The island of Dr. Moreau, de H. G. Wells; Sabor e Som: Causos contados de receitas nordestinas e Sabor e Som 2: Causos de Cozinha, com adaptações de receitas testadas por alunos do Centro de Apoio Pedagógico ao Deficiente Visual, em Salvador; Nina vai à escola, adaptação de cartilha que aborda a temática da microcefalia; e Guia para Pais de Crianças e Jovens com Câncer, publicado pela Macmillan.


Coordeno o Projeto Tradução, Processo de Criação e Mídias Sonoras (PRO.SOM), desde 2006, ano em que tive sério problema de retina. Retornando à UFBA, onde leciono como Professora Titular, abri um projeto de audiolivros. Como me beneficiei com a escuta de dezenas de audiolivros, decidi trabalhar com a produção de mídias sonoras para ajudar pessoas com deficiência. Desde então, já publicamos 11 audiolivros, sendo que mais cinco estão prontos para publicação pela Edufba, Editora da Universidade Federal da Bahia.


Reuniões semanais para discussão de textos teóricos relevantes (reuniões duas vezes por semana, de 3:30 horas de duração cada uma) na Universidade Federal da Bahia; Estudos de processos relacionados à tradução, adaptação, direção de atores e gravação de mídias sonoras; Tradução interlingual da obra selecionada para o português; Adaptação e roteirização das obras selecionadas para peça radiofônica; Estudo de adaptações das obras escolhidas para outras mídias; Treinamento de atores e direção dos mesmos para a gravação das mídias sonoras; Gravação e edição dos textos adaptados em audiolivro; Filmagem dos ensaios e das gravações; Organização dos dossiês de criação das traduções interlingual e intersemiótica; Escolha de amostras dos dossiês para análise; Construção de artigos a serem apresentados em reuniões de pesquisa, seminários e congressos.


Principais inspirações ou referências teóricas e práticas



Os trabalhos realizados tiveram por base teórica/metodológica: BIASI, P. A genética dos textos. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2010. HALL, S. A identidade cultural na pós-modernidade. RJ: DP&A, 2004. MACIEL, L. O poder do clímax: fundamentos do roteiro de cinema e TV. RJ: Record, 2003. SPERBER, G. (Org.). Introdução à peça radiofônica. SP: EPU, 1980. TOURY, G. Descriptive Translation Studies and beyond. Amsterdam/Philadelphia: John Benjamins Publishing Company, 1995.


Especialização em Fundamentos de Áudio e Acústica pelo IAV, Instituto de Áudio e Vídeo, São Paulo (Carga horária: 225hs).


Consultoria técnica realizada por André Luis Pereira dos Santos (CNPJ: 20.050.039/0001-20) a fim de auxiliar a gravação e a edição das mídias sonoras produzidas, bem como a manutenção do Estúdio PRO.SOM.


O Projeto surgiu da necessidade de produção de audiolivros voltados para o público com deficiência visual, a partir da tradução e adaptação de obras literárias produzidas em língua inglesa e alemã.


Estamos enfrentando uma crise, que coloca em perigo a continuidade do projeto: nossos equipamentos estão muito antigos e a Edufba sofreu cortes, o que influencia as publicações. Sem a verba necessária para a manutenção dos aparelhos e a compra de novos para trabalharmos, bem como, para publicarmos, o projeto fica inviável.


Estamos realizando campanhas de financiamento coletivo para o projeto, a fim de angariar fundos para a publicação dos audiolivros que já estão prontos, bem como para a realização da manutenção necessária nos equipamentos e no Estúdio PRO.SOM, que está com infiltração.


Produção de uma leitura dramática a partir de um texto traduzido por pesquisadores do PRO.SOM: ; publicação do primeiro audiolivro do PRO.SOM pela Edufba: .


O Projeto PRO.SOM recebeu, em 2010, apoio importante por meio do Edital nº 5 – PROEXT 2010 para a construção do Estúdio PRO.SOM no Instituto de Letras da Universidade Federal da Bahia e também, para o pagamento de vinte e quatro bolsas de pesquisa entre alunos de Letras e da Escola de Teatro da UFBA.


O PRO.SOM tem recebido bolsas de Iniciação Científica do PIBIC, PIBIEX e do PERMANECER, bem como bolsas de Pós-Graduação (Mestrado e Doutorado). A UFBA fez a doação de um computador MAC para possibilitar a continuidade das gravações das mídias sonoras. Gastos com programas e consultoria técnica são mantidos com recursos próprios da coordenadora.


Acreditamos que o PRO.SOM tenha um diferencial por promover a publicação de audiolivros voltados para a acessibilidade, que atualmente abrangem o público-alvo de pessoas com deficiência visual, famílias de crianças com microcefalia e famílias de crianças e jovens com câncer, que recebem o material produzido de forma gratuita.





01/01/2006


Sim, o Projeto acontece atualmente


Brasil - Região Nordeste - BA - Salvador


estudantes, comunidade em geral, crianças, adolescentes/jovens, educadores (professores, coordenadores, diretores, etc)


0 a 5 anos, 6 a 12 anos, 13 a 17 anos, 18 a 59 anos, mais de 60 anos


feminino, masculino, transgênero

Número de pessoas atendidas


1100


0


100


200


100


Ao publicarmos os audiolivros, cem cópias de cada mídia são enviadas para Bibliotecas, Associações e Institutos de Cegos. Ainda não publicamos audiolivros em 2019. Em 2018, tivemos a publicação do audiolivro A Lenda de Iping com o apoio da Pró-Reitoria de Extensão Universitária da UFBA (PROEXT) e da Pró-Reitoria de Planejamento e Orçamento da UFBA (PROPLAN). Em 2017, tivemos a publicação dos audiolivros Três vivas para o bebê!!! com o apoio da Pró-Reitoria de Extensão Universitária da UFBA (PROEXT), da Pró-Reitoria de Planejamento e Orçamento da UFBA (PROPLAN), do Movimento Down e do Projeto Abraço à Microcefalia; e A Máquina do Tempo, de H. G Wells, com o apoio financeiro da Pró-Reitoria de Extensão Universitária da UFBA (PROEXT) e da Pró-Reitoria de Planejamento e Orçamento da UFBA (PROPLAN).

Equipe


1


8


0


0


27


0


2



Informe se o projeto conta somente com recursos próprios (100%) e/ou se conta com patrocínios ou outros apoios financeiros. Se possível, informe (entre parênteses) como esses recursos se distribuem percentualmente para custear o projeto

100


0


0


0



Quais organizações e/ou instituições são parceiras e como apoiam o projeto

Atualmente, recebemos uma bolsa Fapesb de Doutorado; uma bolsa UFBA - PIBIC de Iniciação Científica; e duas bolsas UFBA - PERMANECER de Iniciação Científica. Não contamos com apoio financeiro de outras agências de fomento.


Não há investimento financeiro de outras agências de fomento. Testes de recepção dos audiolivros produzidos são realizados na Associação Cascavelense de Pessoas com Deficiência Visual (Cascavel, Paraná) e na Associação para a Inclusão à Comunicação, Cultura e Arte (Salvador, Bahia).


Consultoria técnica realizada por André Luis Pereira dos Santos (CNPJ: 20.050.039/0001-20), com auxílio na gravação, edição das mídias sonoras produzidas e na manutenção do Estúdio PRO.SOM. Pagamento realizado com recurso próprio da coordenadora do PRO.SOM.


Apoio da Pró-Reitoria de Extensão Universitária da UFBA (PROEXT) e da Pró-Reitoria de Planejamento e Orçamento da UFBA (PROPLAN) em 2017 e 2018 para a publicação de audiolivros pela Edufba.


Doação de um computador MAC em 2019 pela Universidade Federal da Bahia para o Projeto PRO.SOM.

Cadastrado em: 09/19
Atualizado em: 25/09/2019