PROJETO
Clube do Livro

Natureza do projeto
Formação de leitores em geral e de leitores de literatura

Finalista 2019

Organização responsável:
Biblioteca Municipal Dr. Júlio Prestes de Albuquerque


Categoria da organização
Biblioteca – pública ou comunitária




O Clube do Livro foi criado em maio de 2014, tendo como mediador o professor universitário de literatura João Leonel. Acontece mensalmente na Biblioteca Municipal Dr. Júlio Prestes de Albuquerque para leitura e debate de obras literárias de diversos gêneros. Em 2015, os encontros passaram a ser mediados pela voluntária Fernanda Gehrke, formada em jornalismo, com pós-graduação em Poéticas visuais e com atuação em produção de conteúdo cultural.


O Clube do Livro não trabalha com um estilo de leitura específico. Assim, o perfil do público também varia, além dos participantes fiéis. Como a participação é livre, diversos leitores que passam pela biblioteca ou que acompanham as atividades através das mídias sociais e da imprensa participam conforme seu interesse. Frequentemente acontecem saraus e bate-papos com escritores.


Despertar interesse pela leitura, com partilha de impressões de obras de diversos gêneros. Aproximar a população da biblioteca para assim. Oferecer contato com livros que normalmente as pessoas não leriam. Promover encontro de pessoas para conversar sobre literatura, artes e cotidiano, expandindo as habilidades de comunicação.


A participação no Clube do Livro é sempre motivada com divulgação nas mídias sociais e meios de comunicação. Os livros escolhidos são de temas diversificados, para atingir um número maior de interessados. Em geral, as obras estão disponíveis para empréstimo na biblioteca. Durante o encontro, todos são conduzidos pelo mediador a partilhar experiências e também todos sugerem o livro do encontro seguinte, trabalhando assim, com títulos de interesse de todos.


A intenção do Clube do Livro de Itapetininga sempre foi despertar o interesse por livros e pela literatura. O hábito de ler ainda é raro entre os brasileiros, em nossa cidade não é diferente. O fato de haver um grupo que lê os mesmos livros, com o qual é possível conversar a respeito dessas leituras, torna-se um atrativo a mais e uma forma de incentivar esse hábito, além de trazer as pessoas para a biblioteca, para que conheçam o acervo e a programação intensa da instituição, que é um espaço pulsante e vivo.


Os encontros sempre aconteceram mensalmente e a escolha dos livros sempre foi democrática. Inicialmente, os mediadores recebiam sugestões dos participantes e definiam qual seria a leitura para o próximo mês. Há aproximadamente dois anos, a escolha é realizada por meio de votação em grupo do Whatsapp. Houve ocasiões em que o livro escolhido teve influência da programação cultural da cidade, como quando houve uma exposição sobre Anne Frank no Senac, ou quando um dos participantes dirigiu uma peça teatral baseada em um livro. Da mesma forma, quando a Biblioteca recebe vista de escritor através do Programa Viagem Literária, sua obra é trabalhada no encontro anterior.


Principais inspirações ou referências teóricas e práticas



Não.


Não.


Não.


Não.


Inicialmente, houve dificuldade de divulgação. Infelizmente, ainda é pequena a cobertura dada pela imprensa local aos encontros. No entanto, algum espaço foi conquistado. Além disso, sempre que há novos frequentadores, que acabam indicando os encontros para outras pessoas, o que se torna a melhor ferramenta de divulgação.


Além da divulgação realizada pelos participantes voluntariamente, a assessoria de imprensa da prefeitura passou a divugar a programação. Também participamos de eventos, como o primeiro Festival Literário de Itapetininga - Flitapê, em 2018. O Clube do Livro tem um blog e uma página no Facebook que ajudam a divulgar e registrar os encontros.


Tivemos um evento com o escritor Rafael Gallo, que elogiou o Clube do Livro e também a programação da Biblioteca Municipal de Itapetininga em uma postagem em seu blog. Link para o texto: https://labirintoinvisivel.wordpress.com/2017/07/03/como-se-faz-uma-cidade-de-leitores/


Não.


O projeto já tem mais de cinco anos, por isso, é bem consolidado. Como a mediação é feita por voluntários, sempre há alguém disposto a conduzir os encontros.


Não.





01/05/2014


Sim, o Projeto acontece atualmente


Brasil - Região Sudeste - SP - Itapetininga


estudantes, comunidade em geral, adolescentes/jovens, educadores (professores, coordenadores, diretores, etc)


13 a 17 anos, 18 a 59 anos, mais de 60 anos


feminino, masculino, transgênero

Número de pessoas atendidas


800


170


200


180


20

Equipe


0


0


0


1


1


0


0



Informe se o projeto conta somente com recursos próprios (100%) e/ou se conta com patrocínios ou outros apoios financeiros. Se possível, informe (entre parênteses) como esses recursos se distribuem percentualmente para custear o projeto

100


0


0


0



Quais organizações e/ou instituições são parceiras e como apoiam o projeto

0


0


0


0


0

Cadastrado em: 08/19
Atualizado em: 26/08/2019