PROJETO
Projeto Escolas do Sertão

Natureza do projeto
Formação de mediadores ou agentes de leitura, Criação / aperfeiçoamento de espaços da leitura/bibliotecas, Formação de leitores em geral e de leitores de literatura, Valorização / campanhas de promoção da leitura

Finalista 2019

Organização responsável:
.


Categoria da organização




O Escolas do Sertão nasceu para criar melhores perspectivas de educação para crianças que vivem em regiões de extrema vulnerabilidade social, potencializando sua capacidade de criar o futuro com liberdade e autonomia, por meio da construção de bibliotecas e da formação continuada de professores. Já foram entregues 2 bibliotecas, beneficiando mais de 2500 crianças e adolescentes, e realizados 14 ciclos de formação, num total de 224h e 200 professores beneficiados.


Estar onde poucas ou nenhuma organização social atua. Saberes locais (história, contexto, riquezas) inseridos nos planos pedagógicos. Afeto pelos envolvidos, potencializando empatia e aceitação do “novo”. Foco no desenvolvimento humano que visa liberdade, autonomia e direito de escolha e que influencia nas habilidades de leitura, escrita, oralidade, cálculos, etc. Literatura como meio para apresentar possibilidades e conectar os beneficiados com suas potências.


Criar melhores perspectivas de educação para crianças que vivem no sertão do Piauí, em regiões de extrema vulnerabilidade social, potencializando sua capacidade de criar o futuro com liberdade e autonomia, por meio da construção de bibliotecas e da formação continuada de professores. Criar melhores perspectivas de educação para crianças que vivem no sertão do Piauí, em regiões


Viabilizar biblioteca com mobiliário, livros, computadores e impressora; Realizar diagnósticos participativos com professores, familiares e gestores da rede pública municipal de educação com relação aos temas e conteúdos de interesse; Realizar jornadas/ciclos de formação com os professores, estruturadas a partir do diagnóstico participativo (escuta do território); Subsidiar os professores na elaboração de projetos para sua prática pedagógica.


Acreditamos que toda criança, independente de onde esteja, pode ter uma vida com liberdade e autonomia. Levamos mais educação a crianças que vivem em regiões de extrema vulnerabilidade social, onde poucas ou nenhuma organização social atua. Pela análise de indicadores sociais e viagens exploratórias, identificamos que Betânia do Piauí e Curral Novo do Piauí estavam em situação de extrema vulnerabilidade. Os professores tinham muitos desafios e poucas possibilidades de atualização profissional, e muitos alunos não tinham acesso a livros.


O projeto foi concebido com o envolvimento de toda a comunidade, unida pelo propósito maior de melhorar a educação local. Contempla as seguintes etapas: - Pré-seleção de cidades via indicadores sociais e mapeamento geográfico (localização/isolamento); - Engajamento da comunidade escolar e poder público; - Aquisição/doações de livros; - Captação de recursos financeiros; - Instalação de biblioteca com livros infantojuvenis, mobiliário e computadores; - Realização de diagnósticos + escuta da comunidade; - Ciclos de formação de professores, com temas e conteúdos definidos em conjunto (Professor Protagonista, Formação de Leitores, Desenvolvimento de Projetos Literários, Contação de História, Formação de Lideranças, Indicadores de Resultados, etc.). As temáticas são aplicadas numa visão de educação que promove autonomia, liberdade e direito de escolha, referenciadas pelas obras e autores do item 3.9; - Avaliação das ações: os resultados alcançados são apresentados por meio de devolutivas dos professores, meses após a realização da respectiva formação. Em grupos, workshops ou de modo individual, nossos voluntários realizam sessões de mentoria para lapidar as ideias e potencializá-las.


Principais inspirações ou referências teóricas e práticas



O modelo foi criado em sinergia com os professores, construído na caminhada. Referências: Saí da Microsoft para mudar o Mundo (John Wood); Banqueiro dos Pobres (Yunus); Pedagogia da Autonomia (Paulo Freire); Aprendizado e desenvolvimento: um processo sócio-histórico (Vygotsky); Ler o mundo (Affonso Sant'Anna); Contação de histórias: Tradição, poéticas e interfaces (Org. Fábio Medeiros e Taiza Moraes); Acordais: fundamentos teórico-poéticos da arte de contar histórias (Regina Machado).


Ana Carlota Niero (coord. pedagógica voluntária): Ensino Híbrido: Personalização e Tecnologia na Educação - Fund. Lemann e Inst. Península Cristiane P. Oliveira (gestora de projetos OMUNGA): cursando Mestrado Profissional em Design - Univille Daniel Machado (fotógrafo voluntário): cursando Mestrado em Patrimônio Cultural e Sociedade - Univille


A OMUNGA está na Cause - Incubadora de Inovação Social Inovaparq (mentorias, cursos de gestão, comunicação e marketing, gestão de projetos, impacto, etc.). A OMUNGA Grife Social (braço de negócios OMUNGA) foi acelerada pela Spin Exponential Business. Somos membros do grupo 2019 do Programa VOA da Ambev (mentorias e ferramentas aplicadas à gestão).


- Room to Read (https://www.roomtoread.org); - Instituto Ayrton Senna (https://institutoayrtonsenna.org.br); - Instituto Brasil Solidário (http://www.brasilsolidario.com.br); - Olodum (https://olodum.com.br); www.facebook.com/olodum.oficial); - Malala Foundation (https://www.malala.org).


Captação de recursos recorrentes; Continuidade da proposta junto ao poder público quando ocorre mudança de gestão/partido; Mensuração e avaliação de impacto; Conectar pessoas a essa causa que ainda é invisível à sociedade, pois muitos desconhecem as regiões mais pobres do Brasil, não sabem como as pessoas vivem, quais são seus desafios.


Diversificar as fontes de recursos visando valores que possam subsidiar projetos maiores; Potencializar recursos para time fixo ao invés de contar apenas com voluntários; Aprimorar capacidade de gestão; Formar parcerias técnicas; Valorização de nossa marca; Cuidar dos doadores e assinantes, gerando adoradores de causa/marca.


-Heitor e Silvia Reali: https://viramundoemundovirado.com.br/omunga-em-vez-de-pao-livros/; https://viagem.estadao.com.br/blogs/viagens-plasticas/disparates-do-sertao/ -Maria da Luz Machado: https://ndmais.com.br/especiais/bibliotecaria-ajuda-a-levar-a-leitura-a-comunidades-carentes/ -Tati Leite: YouTube OMUNGA -João Marcos Buch: YouTube OMUNGA


As ações da causa OMUNGA já foram reconhecidas pelo Poder Legislativo de Joinville/SC (medalha Antônia Alpaídes para Roberto Pascoal em 2014) e pela JCI - Câmara Junior Internacional (Pascoal foi vencedor do prêmio TOYP 2017 (Ten Outstanding Young Person) na etapa nacional da categoria Contribuição às crianças, à paz mundial e/ou direitos humanos.


Por meio da recorrência financeira para sustentar equipe e projetos;; mantendo relacionamento com as comunidades beneficiadas, pois nossos projetos propõem formações continuadas de professores, o que nos mantém sempre presentes nas regiões; realizando articulação com o poder público local, pois o projeto é apartidário e de longo prazo.


Destacamos nosso cuidado em valorizar os saberes locais e que estamos criando um modelo de mensuração e avaliação de impacto que atenda nossas especificidades. Temos o propósito de promover a educação com livros, bibliotecas e formação de leitores para conectar milhares de crianças às suas potencialidades. Sobre item 4.7: apenas 2 profissionais não são voluntários.





11/15/2012


Sim, o Projeto acontece atualmente


Brasil - Região Nordeste - PI - Betânia do Piauí
Brasil - Região Nordeste - PI -


estudantes, comunidade em geral, crianças, adolescentes/jovens, educadores (professores, coordenadores, diretores, etc)


6 a 12 anos, 13 a 17 anos, 18 a 59 anos


feminino, masculino

Número de pessoas atendidas


2700


2700


2700


2700


2700


São 2500 alunos (crianças e adolescentes) beneficiados com as bibliotecas e 200 professores participantes das formações continuadas, todos da rede municipal de educação dos municípios atendidos.

Equipe


2


1


4


1


15


1


3



Informe se o projeto conta somente com recursos próprios (100%) e/ou se conta com patrocínios ou outros apoios financeiros. Se possível, informe (entre parênteses) como esses recursos se distribuem percentualmente para custear o projeto

43


34


0


23



Quais organizações e/ou instituições são parceiras e como apoiam o projeto

Com recursos próprios: Prefeitura Municipal de Betânia do Piauí, Prefeitura Municipal de Curral Novo, Mineradora Bemisa, Sina Indústria.


Prefeitura Municipal de Betânia do Piauí, Prefeitura Municipal de Curral Novo, FATUM Assessoria Educacional


FATUM Assessoria Educacional


FAZdesign, Grupo Organo, Biergarten Chopp & Cozinha, Lovers Gestores de Comunicação.


Perville Construções e Empreendimentos, Formas Comunicação Visual, ONG Moradia e Cidadania, 2 Rios Moda Íntima, CRW Plásticos, Top Graphics, Brasil Maxi Logística, Apolo Calçados e Acessórios, Mobohelp Informática, Selefax Computadores e Acessórios, Selbetti Tecnologia, pessoas comuns, livrarias.

Cadastrado em: 09/19
Atualizado em: 11/09/2019