Notícias
< voltar

Museus em bibliotecas de Minas Gerais

05/12/2018

Museus em bibliotecas de Minas Gerais

O Projeto Exposições Literárias Itinerantes de Minas Gerais, promovido pela Secretaria do Estado de Cultura local, disponibiliza materiais gráficos para as bibliotecas a fim de promover exibições sobre literatura. Por Leonardo de Sá Existente desde 2000, o “Projeto Exposições Literárias Itinerantes De Minas Gerais”, elaborado pela Secretaria do Estado de Cultura de Minas Gerais (SEBPM) faz parte do programa de incentivo à leitura da Superintendência de Bibliotecas Públicas e Suplemento Literário junto a todas as bibliotecas públicas que compõe o panorama do gênero no estado. Tratam-se de mostras periódicas cujo objeto de exposição é a síntese da obra de um determinado autor ou livro de impacto na história da literatura. O principal objetivo das exposições é despertar a curiosidade do público acerca de ícones da literatura, motivando a formação do público leitor e de sua consequente manutenção. Atualmente, estão sendo realizadas mais de 50 exposições nas diferentes bibliotecas e espaços relacionados ao projeto. Entre eles: “200 anos dos sonhos de um escritor, de Hans Christian Andersen”, “400 anos de Dom Quixote de La Mancha, de Cervantes”, “50 anos do livro ‘Grande Sertão:Veredas’, de Guimarães Rosa”, “A literatura nas quatro linhas: o futebol em prosa & verso” e, finalmente, “‘Assombros e Espantos na Fantasfera Nacional”. Todas as exposições são realizadas em articulação interna da equipe da Secretaria do Estado de Cultura de Minas Gerais, responsável por eleger o tema e, por vezes, a curadoria dos materiais expositivos. Realizam a contratação de um designer e promovem a impressão das peças, que ficam a disposição para o empréstimo, por um período de trinta dias, das bibliotecas públicas das cidades mineiras. A solicitação do empréstimo é feita pelo coordenador da biblioteca em questão, que deve contatar a equipe da SEBPM para dar seguimento aos trâmites. Terminada exposição, o material retorna à Secretaria, e o coordenador da biblioteca deve preencher um formulário de avaliação, cujo intuito é manter o projeto em aprimoramento diante da devolutiva das bibliotecas assistidas. "A metodologia é simples e a indicação de uma curadoria dos temas parece garantir a qualidade do que é selecionado para ser apresentado. O acompanhamento dos resultados possibilita avaliar o desenvolvimento da proposta e ter dados quantitativos e qualitativos importantes”, comenta Sandra Medrano, membro da comissão avaliadora do Prêmio IPL. Desde o início do projeto, há dez anos, cerca de 1.258 empréstimos de exposições para bibliotecas públicas já foram realizados, e mais de 450.000 pessoas já circularam por elas, sendo a maioria crianças. Dentre os Territórios de Desenvolvimento do Estado que mais utilizaram as exposições, destaca-se o Metropolitano com 54,3% dos empréstimos, seguido pelo território Mata com 15,47%, Oeste com 12,54% e Sul 11,84%. Considerando os resultados apresentados, concluiu-se que a circulação das exposições itinerantes promoveu ações efetivas de estímulo à leitura, valorização da literatura e divulgação do acervo das bibliotecas públicas municipais.



Você também pode gostar