Notícias
< voltar

Instituto História Viva

11/11/2019

Instituto História Viva

Iniciativa promove seções de contação de histórias em hospitais, em lar de idosos, em lar de crianças vítimas de violência e organiza espetáculos de histórias vivas dramatizadas. Projeto é finalista do Prêmio IPL 2019 Regularmente, grupos de ouvidores e contadores de histórias do Instituto História Viva visitam lares de idosos para estimular os idosos e as idosas a contarem episódios de suas histórias de vida. Essas histórias são adaptadas em contos infantis e apresentados para crianças e jovens que devolvem suas impressões a respeito da narrativa na forma de desenhos ou poesias, que são entregues aos idosos. Essa é a principal missão do projeto: promover uma interlocução entre gerações fragilizadas, que são idosos asilados com crianças abrigadas e hospitalizadas, através da arte de ouvir e contar histórias, por meio de cidadãos comuns que serão capacitados para serem os agentes dessa interlocução. A partir disso, os agentes promovem o incentivo à leitura e contribuem para a melhoria emocional dos idosos e das crianças fragilizadas, dando visibilidade para a questão do abandono aos idosos e do acesso ao livro e à leitura. Para fazer tudo isso, o História Viva segue uma metodologia que garante a continuidade e a replicabilidade do trabalho com diversos agentes. O primeiro passo é realizar o treinamento de grupos de pessoas da sociedade para as técnicas da escuta ativa, da arte de encantar histórias (fundamentado no Mito do Heroi) e da Arte de Contar Histórias. Em seguida, são organizados os cronogramas dos atendimentos, que acontecem ao longo de todo o ano. Só depois de toda essa estrutura pronta é chegada a hora de visitar idosos e de ouvir histórias de vida para, depois, contá-las para crianças em situação de risco, que realizam um trabalho de reconto, aos quais os donos das histórias têm acesso. Como resultados do trabalho, os organizadores destacam o interesse pela leitura a partir de histórias reais de vida, a melhora emocional dos idosos e idosas a partir do reconhecimento de sua importância e o fato de muitos voluntários do projeto terem se tornado escritores e alguns já publicaram livros.  O projeto já recebeu reconhecimentos importantes por seu belo trabalho, dentre eles o Prêmio Zilda Arns (categoria educação) e o Prêmio Campeões do Carinho da Johnson & Johnson. Além disso, concorre ao Prêmio IPL Retratos da Leitura 2019, na categoria Organizações Sociais Civis (OSCs).



Você também pode gostar