Notícias
< voltar

Conheça a Biblioteca Comunitária da Filarmônica 30 de junho

04/06/2018

Conheça a Biblioteca Comunitária da Filarmônica 30 de junho

Projeto disponibiliza novos livros e mecanismos de acesso à leitura para a população de Serrinha, cidade do semiárido da Bahia com mais de 80 mil habitantes e uma das rendas per capita mais baixas do Brasil Até bem pouco tempo atrás, a cidade de Serrinha não dispunha de uma Biblioteca para atender a demanda de sua população. De renda per capita baixíssima, a população de 80 mil pessoas não tinha condições financeiras de adquirir livros. Pensando nisso, os organizadores da orquestra local resolveram buscar apoio para facilitar o acesso de todos à leitura no espaço cultural da instituição: assim nasceu a Biblioteca Comunitária da Filarmônica 30 de junho. Amparada por seu Estatuto, a instituição recebeu doações de livros pertencentes a Bibliotecas particulares equipando-se para disponibilizá-los à população. A Filarmônica participou de editais de estímulo à leitura. O primeiro em que foi contemplada foi o da Biblioteca Nacional. Logo em seguida veio o da Fundação Pedro Calmon, por meio do qual foram adquiridos livros de Monteiro Lobato, Gibis, Pato Donald, Cascão, Magali e formados kits de 50 revistas e livros distribuídos em 50 escolas públicas do município, nas quais, foram escolhidos líderes responsáveis pela aplicação do projeto de modo que uma revistas passe pelas mãos de todos os alunos da sala. O projeto foi acompanhado e aplicado com grande sucesso, o que permitiu a divulgação do acervo da Biblioteca e a ampliação do número de novos leitores em Serrinha. Depois, a instituição recebeu recursos do BNB/BNDES, que permitiram adquirir um computador, uma impressora, um software e 1.000 romances. Atualmente, novos livros são adquiridos mensalmente com recursos do Ponto de Cultura e do Criança Esperança. A instituição também tem liberado e patrocinado a qualificação de voluntários para atuar em rodas de leituras, escolas, saraus com a participação em encontros de bibliotecários e visitas a Feiras e Bienais de Livros, buscando conhecimentos e práticas para aplicá-las na Biblioteca. O próximo sonho a ser realizado é uma possível Feira do Livro na cidade.



Você também pode gostar